pintura

sexta-feira, setembro 29, 2006

Numa dança de odores referenciamos olhares.

Vim
com as mãos molhadas do suor dos teus braços

Vim
de olhos no chão no pudor dos desejos

Vim como se a próxima madrugada não fosse já amanhã.

VIM

como no sabor das ondas
no sabor do mar

e
no fluir das nuvens
o sabor do olhar

setembro Maria João Franco

1 comentário:

Maria João Franco disse...

eu que sou eu
vario na vida sem previsível maré

eu que sou eu
no espelho em que estou
conserto o cabelo
fingindo quem sou

eu que sou eu
gostava de ser outra vez

saborear cada momento
cada segundo
dentro do tempo

que és tu meu amor