pintura

sexta-feira, maio 18, 2007



XIII aniversário 2007



… nas sombras te encontro


AMIGO


e é como se aí não estivesses.


rasgas o som com teu grito


e o grito em mim vibra


como se eu aí estivesse.



Pura osmose:


como se o som e a cor estivessem


num universo onde não estou


e tu te encontras



MEMBRANA SEM LIMITE!



É esta sensação de espaço universal, de abertura total, de janela para o infinito, de sintonia vibrátil que encontro neste pouco, mas extraordinariamente enriquecedor tempo em que tenho vindo a trabalhar junto do Álvaro Lobato de Faria, pessoa inconfundível e insubstituível na sua capacidade de nos proporcionar uma grande sensação de energia criativa, de vontade de afirmação e de “ser” na nossa existência mais plena de artistas e de criadores.


O MAC nas pessoas de Álvaro Lobato de Faria e de Zeferino Silva, torna-se um lugar mágico, onde apetece que as” coisas” aconteçam.


E acontecem, pela força dinâmica de uma vontade comum, cada vez mais necessária nestas sociedades de concorrências selvagens em que as vontades não convergem de forma construtiva de modo a que possamos levar a bom termo os nossos projectos culturais e profissionais.


É nesta qualidade que encontro, encontramos no MAC, o desejo de fazer convergir esforços para a realização de todos os projectos culturais propostos, que reside toda a riqueza cultural deste espaço.


Como disse Álvaro Lobato de Faria há um ano “divulgar a arte é antes de mais um acto de cultura e uma missão de cidadania”



Maria João Franco


Maio de 2007

Sem comentários: