pintura

segunda-feira, fevereiro 11, 2008

No amanhecer das minhas ilusões




No amanhecer das minhas ilusões

estaremos deitados de mão dadas

olhar-nos- emos nos corpos com carinho

beijar-nos- emos nos olhos com ardor.



Toda uma lógica de vida, meu amor

Todo um existir assim vivido

nesta loucura de estar viva,

de me mascarar de sóbrios sentimentos,

para me esconder,

pensando em ti.

Maria João Franco
nov 1996

2 comentários:

Rodolfo Miguel Begonha disse...

Gostei da organização do site e da conjugação das palavras com as imagens, ou seja da inspiração poética com a inspiração estética. Fiquei especialmente bem impressionado e fã das "pinturas", especialmente aquelas onde se vislumbram corpos humanos. Parabéns!

Joana (jo) disse...

gostei muito do poema...Obrigada pela partilha

Beijinho

Joana Gomes